Justiça não proíbe jegues na Lavagem do Bonfim

Justiça não proíbe jegues na Lavagem do Bonfim

Quarta, 11 de Janeiro de 2017 - 12:14 Por Rafael Albuquerque | Fotos: Bocão News A tradicional Lavagem do Bonfim acontece nesta quinta-feira (12) e leva uma multidão de fiéis à Cidade Baixa, em

Leia tudo

Quarta, 11 de Janeiro de 2017 - 12:14
Por Rafael Albuquerque | Fotos: Bocão News

A tradicional Lavagem do Bonfim acontece nesta quinta-feira (12) e leva uma multidão de fiéis à Cidade Baixa, em Salvador. Mas com a Lavagem, chega também a polêmica sobre a participação dos jegues nos festejos. Há alguns anos o caso estava na Justiça, mas, depois de o processo ter sido devolvido pelo Supremo Tribunal Federal, o processo foi decidido.

A Justiça baiana havia concedido liminar em favor da prefeitura que, por meio de seus procuradores, requereu a suspensão dos efeitos da decisão liminar concedida pelo Juiz de Direito da 6ª Vara da Fazenda Pública da Comarca da Capital, na Ação Civil Pública nº. 0000810-74.2011.805.0001.





Apesar dos recursos interportos por ONGs, o processo voltou e o TJ-BA decidiu pela liberação da participação dos animais, desde que sob fiscalização da prefeitura para que não haja abuso ou ato de crueldade. Ainda assim, há uma orientação da Saltur para que não haja a participação dos jegues “por uma questão de limpeza e de organização da festa”, afirmou a assessoria de comunicação da prefeitura de Salvador. O presidente da Saltur, Isaac Edington, comentou o assunto: "Não recebi nenhum comunicado sobre jegue na Lavagem não. Se aparecer lá vai ser uma surpresa".

Procurado pela reportagem, o deputado estadual Marcel Moraes (PV) se posisciona contra a presença dos animais na festa. "Sou totalmente contra a participação de qualquer animal em festa pública, visto que a Lavagem do Bonfim o animal não está adaptado pra enfrentar multidão. Onde tem muita gente há mal trato, até dão bebidas ou colocam cargas abusivas. Os animais ficam estressados, até pelo som alto", ressaltou.

Sobre tomar medida judicial, ele afirmou: "eu vou conversar com o prefeito. em vez de ser projeto de lei ou ação no MP, vou ligar para o prefeito para pedir que ele coloque um decreto proibindo os animais. A gente precisa desmotivar que pessoas levem animais em festas. Um exemplo disso é que no bloco Camaleão levam os camaleões, em pleno Carnaval. Tenho certeza que o prefeito é sensível à causa animal", afirmou.

Matéria relacionada:
Mais de 30 entidades desfilam na Lavagem do Bonfim esse ano
Gostou? então deixe seu like!

Posts Relacionados